quinta-feira, 16 de março de 2017

POST – 007.2013 – OS PRÉ-SOCRÁTICOS - TERTÚLIA (Parte 1)


POST – 007.2013 – OS PRÉ-SOCRÁTICOS – TERTÚLIA (Parte 1)
(tertúlia domingueira)

O amigo  José Neves abre esta "tertúlia domingueira" questionando com muito prazer intelectual nossas discordâncias sobre os Pré-Socráticos. 



03/03/2013
Para José Nagado, Jayme, Nicanor de Freitas Filho, IDIR Martin, brevianna@gmail.com

Nagado
Muito bom o texto com o título de "Os Filósofos e Eu", muito mais compreensível - talvez porque eu já tenha estado mais próximo do tema - que o B&F com o nexo Berg-Nagado. Acho que o teu sócio Berg atrapalha a minha total compreensão das teorias expostas.
Concordo plenamente em que os filósofos mais importantes e centrais - eu diria, da humanidade - estão na trindade grega Sócrates-Platão-Aristóteles, pois foi através, e a partir, deles que o pensamento, e o conjunto de conhecimentos humanos começou a sedimentar-se e a trasformar-se em filosofia, até à epistemologia sistematizada  como nos chega hoje. Não importa quão dispersas e em quantas ciências se tenham transformado suas ideias, na verdade há bem poucas que não sejam um eco, ainda que distante, - e quase inidentificável pelo senso comum - desses cérebros privilegiados. 
Mas, Nagado, - e há sempre um "mas" - não concordo com a tua assertiva de que "aqueles que um dia tiveram aulas de filosofia, se divertiram muito com a profundidade histriônica dos antigos filósofos gregos, os pré-socráticos". Realmente não entendi a pejorativa adjetivação"histriônica" aplicada aos pré-socráticos. Porquê histriônicos? Estarei eu equivocado quanto ao significado variante do histrionismo?
Eu sou daqueles que um dia tiveram aula de filosofia, mas não me lembro de me haver divertido porque eram histriônicos. Mas me lembro muito bem do quanto eu aprendi, e do intenso prazer que eu senti ao conhecer o pensamento desses pré-socráticos. Eu nunca percebi charlatanismo, burla, ironia ou graça em Thales de Mileto, Anaxágoras, Heráclito, Pitágoras, Zenão de Eléia ou Demócrito -  e outros que não me ocorrem no momento - mas sim uma brilhante capacidade contemplativa e reflexiva sobre o Homem e o Universo. Lembro também que foi das diferentes teorias de cada um deles que o trio central recolheu as melhores sínteses para definirem seus postulados.Talvez esteja gastando demasiadas palavras por causa de um adjetivo, mas, deixá-lo passar, seria como depreciar o alto valor da contribuição ao conhecimento humano de  uma boa fileira de pré-socráticos.
Bem, acho que para um domingo já é suficiente. Afinal, os cérebros enfraquecidos também necessitam descanso no sétimo dia.
Com o prazer de sempre, ao trocar opiniões e letras, um abraço e bom domingo.
Neves - 03/03/13

Abraço a todos os Confrades
José Nagado (08.03.2013)

Nenhum comentário:

Postar um comentário